Top

Projetos financiados pela UE. Comunicar porquê?

Comunicar projetos financiados pela União Europeia

Projetos financiados pela UE. Comunicar porquê?

Paula Vicente é responsável pelo núcleo de comunicação e documentação da Agência para o Desenvolvimento e Coesão, IP, que coordena os Fundos da União Europeia em Portugal. Fomos ouvi-la sobre a importância da divulgação dos projetos cofinanciados por fundos da União Europeia, no âmbito do Portugal 2020.

Um compromisso com a transparência

E a primeira ideia que nos apresenta remete para o princípio da transparência. O dinheiro dos fundos, recorda, “vem dos contribuintes europeus e estes têm o direito de ser informados sobre como estas verbas estão a ser aplicadas”. Por trás da disponibilização destes fundos está a ideia de uma Europa solidária. E a esta deve corresponder “um compromisso dos beneficiários em assegurar uma comunicação eficaz, dos resultados e impactos obtidos com os apoios recebidos”.

O efeito multiplicador

Por outro lado, quando falamos de projetos na área pública, Paula Vicente sublinha que a comunicação é uma peça chave para a transferência de resultados. “Sempre que outros se apropriam de um projeto e o replicam, há um efeito sinérgico que permite que os apoios se multipliquem”. E esta rentabilização de produtos e de práticas inovadoras, cria valor acrescentado ao país.

O que ganham os projetos com a comunicação?

Em primeiro lugar, Paula Vicente recorda que ganham idoneidade. Para isso é importante que desde o inicio do financiamento sejam cumpridas as regras de informação. Cartazes que não cumprem as regras, sites incompletos, salas de formação sem as barras de cofinanciamento visíveis, etc. são oportunidades perdidas para robustecer a imagem de cada projeto.

Mas são também fragilidades que podem levar os auditores a sinalizar incumprimentos que, em última análise, poderão levar à suspensão dos apoios.

Por outro lado, para assegurar a notoriedade e prestígio a cada iniciativa, é fundamental que exista uma comunicação estratégica. Objetivos bem definidos, que permitam ilustrar  “e sinalizar uma contribuição ativa para o desenvolvimento do país”.

Currículos valorizados

E finalmente Paula Vicente aponta ainda vantagens para os currículos dos gestores de cada projeto. Ao darem visibilidade aos resultados e impactos do seu trabalho, refere, estes acabarão sempre também por beneficiar, pessoalmente, do reconhecimento de terem sido responsáveis por iniciativas bem sucedidas. Com impactos positivos nas pessoas e nas regiões.

A relevância dos media tradicionais

Entre a grande multiplicidade de canais que hoje estão disponíveis para comunicar, online e offline, Paula Vicente destaca o valor dos órgãos de comunicação social. Um dos indicadores que mede o sucesso da comunicação do Portugal 2020 é o número de referências positivas nos media. É por isso “muito importante que a comunicação dos projetos refira sempre os impactos nas populações e nas regiões, bem como o cofinanciamento dos programas e o apoio dos fundos da União Europeia”.

Verifique se está a comunicar bem o seu projeto, no Guia de Informação e Comunicação para Beneficiários do PT2020